Conselhos

Conselho Científico

Dedica-se à organização da pós-graduação, cursos livres e da realização de pesquisas e investigações.

 

Coordenação Conselho: Newton Massafumi Yamato
Coordenadora de Pesquisa: Marianna Boghosian Al Assal
Coordenadores Pós Geografia, Cidade e Arquitetura: Fernando Viégas e Alvaro Puntoni
Coordenadores Pós Habitação e Cidade: Ruben Otero e Luis Octavio de Faria e Silva.
Coordenadoras Pós Arquitetura, educação e Sociedade: Cristiane Muniz e Maíra Rios
Representação Discente: Marilia Serra

O Conselho Científico da Associação Escola da Cidade é o órgão responsável, no que compete às ações de pós-graduação, cursos livres e pesquisa, por coordenar e propor ações e projetos com objetivo de desenvolver e fomentar a capacidade de investigação cientifica docente/discente; promover a integração entre graduação, pós-graduação e a extensão visando à implantação de uma cultura de pesquisa, de desenvolvimento social e promoção cultural; propiciar as condições necessárias para implantação dos projetos de pós-graduação, cursos livres e pesquisa, juntamente com os demais Conselhos.

Programa de Iniciação Científica

Proveniente das ações de pesquisa desenvolvidas por alunos da graduação junto ao Núcleo de Pesquisa desde 2008, o Programa de Iniciação Científica passou em 2015 a integrar o Conselho Científico e se organiza atualmente a partir de três modalidades de pesquisa científica desenvolvidas por alunos de graduação, sempre com orientação de professores qualificados para tanto e com financiamento da Escola da Cidade ou de órgãos externos de financiamento: iniciação científica, pesquisa experimental e vivência externa em pesquisa. Como parte de suas atividades regulares, o Programa de Iniciação Científica possui ainda duas instâncias de discussão e extroversão das pesquisas realizadas: a Jornada de Iniciação Científica da Escola da Cidade – realizada anualmente desde 2009; e os Cadernos de Pesquisa da Escola da Cidade – periódico anual de caráter científico.

Atrelado ao Conselho Científico, o Programa de Iniciação Científica da Escola da Cidade vem crescendo a cada ano. Desde 2008, quando o edital abriu as primeiras duas vagas de pesquisa foram desenvolvidas mais de 50 pesquisas – número que demonstra a consolidação da investigação acadêmica na Escola – e neste ano de 2016, o programa alcançou resultados importantes, frutos da ação constante e coletiva de alunos e professores envolvidos.

VIII Jornada de Iniciação Científica da Escola da Cidade

A oitava edição da Jornada de Iniciação Científica aconteceu no dia 20 de setembro, seguindo a estratégia iniciada em 2014 de abrir chamada para apresentação de trabalhos de pesquisa desenvolvidos em outras faculdades. O crescimento do número de pesquisas desenvolvidas na Escola da Cidade somado à significativa resposta da chamada externa fez com que a Jornada dobrasse de tamanho de 2015 para 2016, assumisse caráter nacional e assim reafirmasse a sua relevância para as pesquisas de iniciação científica em arquitetura e urbanismo. Foram 12 mesas de trabalhos, que abarcaram 60 pesquisas de alunos de graduação de todo o país, e contaram com os comentários de profissionais respeitados em seus campos de atuação.

Revista Cadernos de Pesquisa da Escola da Cidade

Criada em 2015 com o objetivo de divulgar e tornar públicas as ações de pesquisa desenvolvidas na graduação, a Revista Cadernos de Pesquisa da Escola da Cidade teve o seu segundo número lançado junto à VIII Jornada de Iniciação Científica. O segundo número contou com artigos de pesquisas desenvolvidos na Escola da Cidade e em outras instituições, além dos resumos das pesquisas apresentadas na jornada. Afirmando-se assim como espaço de debates, a revista prevê já para 2017, além do lançamento do número anual que acompanha a jornada de iniciação científica, a publicação de uma edição especial, dedicada às pesquisas realizadas por alunos de graduação junto ao Projeto Contracondutas – também desenvolvido na Escola da Cidade.

Novas estratégias de fomento e convênios

Embora de forma ainda embrionária, o Programa da Iniciação Científica começa a diversificar suas estratégias de fomento, oferecendo também aos alunos e professores outras possibilidades de entradas para a pesquisa. Além das bolsas de pesquisa de Iniciação Científica, Pesquisa Experimental e Vivência Externa em Pesquisa oferecidas pelo Conselho Científico – que nesse ano foram incrementadas para quatro em cada uma das três modalidades –; o programa contou em 2016 com bolsas financiadas pela FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) e pelo Projeto Contracondutas – a partir de um Termo de Ajustamento de Conduta e do diálogo entre os Conselhos Técnico e Científico da Escola da Cidade. Em 2016 a Escola da Cidade contou assim com 25 alunos recebendo financiamento regular para o desenvolvimento de pesquisas. O Programa de Iniciação Científica busca continuamente expandir seu âmbito de atuação e firmou em dezembro de 2016 convênio com o Departamento de Patrimônio Histórico da Secretaria Municipal de Cultura para o desenvolvimento de pesquisas conjuntas.