notícias

01.08.2017
Curso Livre sobre Tecnologias de Escuta Social: Inscrições Abertas

O curso acontece de agosto a outubro, por meio de uma oficina piloto de escuta social, na área central. Inscrições até 24 de agosto

O curso acontece de agosto a outubro, por meio de uma oficina piloto de escuta social, na área central. Inscrições até 24 de agosto

 

A Escola da Cidade promove de agosto a outubro o curso livre “Tecnologias de Escuta social e participação para o Desenvolvimento de Projetos”, organizado pelo arquiteto André Leirner. A iniciativa será uma oficina piloto de escuta social na área central e um teste dessa metodologia, a ser aplicada posteriormente em áreas do desastre do Rio Doce,

O objetivo é oferecer um panorama introdutório sobre novas tecnologias colaborativas e participativas e apresentar recursos para a seu emprego em projetos e processos de desenvolvimento territorial. A partir da aplicação de metodologias de escuta, participação e inteligência coletiva será construído um canal de voz democrático e autônomo para participação popular em projetos e em processos de desenvolvimento territorial na área central de São Paulo.

Para que isso seja possível serão examinadas e testadas várias tecnologias de participação e inteligência, e debatidos diversos aspectos relacionados à coleta de informações cidadãs para a promoção do desenvolvimento. Ao fim dessa oficina espera-se montar um canal de escuta e expressão da coletividade na área central da cidade e formar os participantes para o uso do  POP – tecnologia experimental de escuta social. Esse processo, por sua vez, deverá subsidiar o trabalho de escuta e ordenação da polifonia social, a ser empreendido pelo CEBRAP-NDAC em áreas do desastre do Rio Doce, no período 2017/2018.

O curso é voltado aos interessados em tecnologias de engajamento social  aplicadas ao desenvolvimento territorial urbano e de projetos

 

André Leirner é Arquiteto (FAU-USP, 1996) e tem mestrado em Design Experimental pela Architectural Association de Londres (AAUK, MA Hons, 1999) e em Administração Publica e Governo pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (FGV EAESP, MSc, 2006).  Como pesquisador desenvolve trabalhos na área de tecnologias de participação e governança tendo apresentado trabalhos no Banco Mundial (2013), Secretaria Geral da Presidência da República (2013), Instituto de Matemática e Estatística da USP (2017) e CEBRAP (2017). Desenvolveu o software POP para apoio à governança social-compartilhada junto ao Laboratório de Programação Extrema – IME USP, é pesquisador do NDAC, Núcleo de Democracia e Ação Coletiva do CEBRAP, professor convidado na Oficina Municipal e membro do ABNT / CEE 268 – Comissão de Estudos Especiais de Desenvolvimento Sustentável em Comunidades.

CLIQUE AQUI e faça o download da Ementa Integral do Curso

 

PERÍODO DE REALIZAÇÃO

29 de agosto a 31 de outubro (terças-feiras), das 20h30 às 22h30. Com aulas agendadas às segundas e quartas (vide programa abaixo).

 

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES

Interessados devem se inscrever até dia 24 de agosto, enviando ficha de inscrição devidamente preenchida para o e-mail cezarbrigatti@escoladacidade.edu.br
CLIQUE AQUI e faça o download da Ficha de Inscrição

 

SERVIÇO

  • Período: 29 de agosto a 31 de outubro, às terças-feiras
  • Horário: 20h30 às 22h30
  • Inscrições: até 24 de agosto
  • Local: Escola da Cidade (Rua General Jardim, 65)

 

NOME DO CURSO TECNOLOGIAS DE ESCUTA SOCIAL E PARTICIPAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS*Oficina piloto de escuta social na área central com vistas a aplicação de metodologia na área do desastre do Rio Doce
RESUMO DO CURSO A partir da aplicação de metodologias de escuta, participação e inteligência coletiva construiremos um canal de voz democrático e autônomo para participação popular em processos de desenvolvimento territorial e projetos na área central.

Para que isso seja possível iremos conhecer e utilizar tecnologias de participação e inteligência coletiva; montar um canal de escuta e expressão da coletividade e tomar contato com o POP, tecnologia experimental de governança utilizada pelo CEBRAP NDAC para ordenação da polifonia social na área do desastre do Rio Doce  em 2017.

OBJETIVO DO CURSO Oferecer um panorama introdutório sobre novas tecnologias colaborativas e participativas e oferecer recursos para a seu emprego em processos de desenvolvimento territorial e de projetos.
DATA DE REALIZAÇÃO 10 oficinas (20h30 – 22h30, terças feiras):

Agosto 29

Setembro 5, 11*, 20**, 26

Outubro 3, 10, 17, 24, 31

 

(*) segunda-feira, ajuste de agenda do prof.  convidado

(**) quarta-feira, ajuste de agenda do prof. convidado

PERÍODO DE INSCRIÇÕES Até 24 de agosto
HORÁRIO 20h30 – 22h30
LOCAL Escola da Cidade
PÚBLICO-ALVO Interessados em tecnologias de engajamento social  aplicadas ao desenvolvimento territorial urbano e projetos
CARGA HORÁRIA 24 horas
NÚMERO DE VAGAS 40
CUSTO (PÚBLICO EXTERNO E ALUNOS , PROFESSORES E EX-ALUNOS DA ESCOLA DA CIDADE) R$200 – público externo

R$150 – público interno (alunos, ex-alunos e professores)

ORGANIZADOR DO CURSO Andre Isai Leirner
MINI CURRÍCULO DO ORGANIZADOR André Leirner é Arquiteto (FAU-USP, 1996) e tem mestrado em Design Experimental pela Architectural Association de Londres (AAUK, MA Hons, 1999) e em Administração Publica e Governo pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (FGV EAESP, MSc, 2006).

Em seu percurso profissional trabalhou como comissionado na Prefeitura de São Paulo (2000-2003) e como consultor em Fortalecimento Institucional de políticas de Tecnologia de Informação (TIC) para o Banco Inter-Americano de Desenvolvimento – BID  (2005 – 2009), Onu Habitat (2014), Banco Mundial – BIRD (2017) e Centro Brasileiro de Análise e Planejamento – CEBRAP (2017).

Trabalhou ainda com gestão e coordenação de projetos industriais (2007 – 2011; Semp Toshiba, Lavazza e Stihl), culturais (2011- 2013; FLIP) e de tecnologia aplicada a educação (2014 – 2015; GTE Vanzolini).

Como pesquisador desenvolve trabalhos na área de tecnologias de participação e governança tendo apresentado trabalhos no Banco Mundial (2013), Secretaria Geral da Presidência da República (2013), Instituto de Matemática e Estatística da USP (2017) e CEBRAP (2017).

Desenvolveu o software POP para apoio à governança social-compartilhada junto ao Laboratório de Programação Extrema – IME USP, é pesquisador do NDAC, Nucleo de Democracia e Ação Coletiva do CEBRAP, professor convidado na Oficina Municipal e membro do ABNT / CEE 268 – Comissão de Estudos Especiais de Desenvolvimento Sustentável em Comunidades.