notícias

12.04.2017
Exposição ‘Diagrama Contracondutas’: até dia 13 de Maio

Acontece na Escola da Cidade a exposição coletiva “Diagrama Contracondutas”, que aborda o trabalho escravo na contemporaneidade

Como parte integrante do projeto Contracondutas, a exposição coletiva conta com três trabalhos encomendados (NEC/IAU-USP, Raquel Garbelotti e Coletivo 308) e dois selecionados por chamada pública (Coletivo Metade e Vânia Medeiros).

O projeto Contracondutas se origina da atuação do sistema de justiça do trabalho dentro das ações de combate e erradicação do trabalho análogo a escravo na construção do Terminal 3 do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em 2013. Com a aprovação do Ministério Público do Trabalho, a Associação Escola da Cidade ficou encarregada de elaborar um projeto amplo e público que buscasse problematizar, difundir e transformar o conhecimento e a realidade do problema–enfrentamento nesse procedimento de justiça a partir de uma abordagem sobre a questão do trabalho análogo a escravo na contemporaneidade.

A artista visual Raquel Garbelotti exibe no foyer da Escola uma videoinstalação com dois filmes feitos em estúdio, a partir da simulação da circunvolução solar em volta da maquete de uma das casas onde foram encontrados trabalhadores em condições análogas ao escravo, nas imediações do Terminal 3 do Aeroporto André Franco Montoro (Cumbica), em Guarulhos. O resultado evidencia as condições insalubres de moradia a que eram submetidos os trabalhadores. O Coletivo 308, por sua vez, amplia o alcance do “Projeto Labor”, realizado originalmente em Guarulhos, com a exibição de duas instalações “site specific” com objetos feitos em barro e gesso. O NEC/IAU-USP de São Carlos apresenta trabalhos coletivos em que confere visualidade às relações de trabalho e econômicas que atravessam a dinâmica aeroportuária, com foco na construção do T3 de Cumbica, além de um conjunto de diagramas que atenta para os diversos atores envolvidos em grandes canteiros de obras.

O Coletivo Metade, formado por Ana Tranchesi e Isabella Beneducci Assad, realizou pesquisa de campo na municipalidade de Petrolândia, em Pernambuco, de onde grande parte dos trabalhadores do T3 veio, aliciada por atravessadores. A pesquisa se transforma em totens com áudios das declarações de trabalhadores no foyer, e numa ação em Cumbica, a partir da circulação, de 27 de março ao final de abril, de falas desses trabalhadores impressas em painéis em 111 carrinhos de bagagem do aeroporto internacional. A baiana Vânia Medeiros, por fim, exibe na Escola uma série de desenhos feitos por trabalhadores da construção civil, a partir de ateliês remunerados de arte, conduzidos pela artista, em que eles fazem relatos de suas condições de trabalho.

 

Entrada gratuita.

 

  • Período de realização: 08 de abril a 13 de maio de 2017
  • Local: Escola da Cidade – Rua General Jardim, 65 (Vila Buarque)
  • Horário de Visitação: segunda à sexta, das 10h às 20h / sábados, das 10h às 16h (fechado nos dias 14, 15, 21 e 22 de abril).