notícias

18.10.2016
Projeto Refúgio polonês, na Casa do Povo

Acontece até 06 de novembro, na Casa do Povo. A Escola da Cidade é parceira neste projeto. Gratuito.
O arquiteto polonês Jakub Szczesny constrói em São Paulo uma casa temporária no terraço da Casa do Povo, na qual viverá durante três semanas. Em sua moradia efêmera, Jakub pretende provocar reflexões sobre as migrações e as atuais políticas de refugiados. Para isso, a casa será ainda ativada por intensa programação que inclui projeções, performances, celebrações, além de encontros de ativistas, artistas, estrangeiros, refugiados e outros desarraigados. Durante o mesmo período, será lançada a publicação O Quão polonês você se sente hoje? Percursos e desvios poloneses em São Paulo, editada pela Casa do Povo e co-editada pela Narrativa Um. O volume traz a participação da heterogênea comunidade polonesa na formação da cidade e de seu imaginário.

O projeto Refúgio polonês, a partir da casa provisória, de uma plataforma de atividades e da publicação, sugere questionar os rótulos culturais em uma época de crescimento de políticas xenófobas. As indagações sobre o que é ser polonês, o que é ser brasileiro, fundamentam-se na ideia de que todas as construções identitárias são sempre resultados de processos heterogêneos.

O projeto é realizado conjuntamente pela Casa do Povo, Stowarzyszenie Artanimacje e Adam Mickiewicz Institute, sob a marca Culture.pl, como parte do programa de apresentação da cultura polonesa no Brasil. O projeto também conta com uma parceria com a Escola da Cidade e a Editora Narrativa Um.


Destaques da programação

A instalação será ativada como um lugar de encontros. Em sua casa temporária o arquiteto receberá uma programação contínua envolvendo temas urgentes relacionados a fluxos migratórios, o acolhimento precário de refugiados no Brasil e no mundo assim como temas ligados a uma marginalidade. A programação é híbrida, dinâmica e crítica, dividida em performances, projeções, celebrações ou simples encontros entre artistas, estrangeiros, refugiados e tantos imigrantes que habitam o Bom Retiro.

Refúgio polonês convida GRIST (Abertura)

Data: 15 de outubro horário: 13h-18h

GRIST, Grupo de Imigrantes e Refugiados em situação de rua irá organizar a abertura do Refúgio com debates, concertos e refeições coletivas. Todo o lucro arrecadado com a festa será destinado às atividades do GRIST.

Projeção de Guiury –  Mariana Lacerda

Data: 20 de outubro horário: 20h

A diretora pernambucana apresenta ao público um primeiro corte do filme Guiury que consiste em uma conversa entre a fotografa Claudia Andujar e o filósofo Peter Pal Pelbart, ambos nascidos na Hungria. Eles conversam nas suas quase esquecidas línguas maternas para relembrar da infância da Claudia. A língua esquecida se torna o território da memória.

Refúgio polonês convida Mexa

Data: 22 de outubro horário: 11h O coletivo Mexa une “ativistas, artistas, cadeirantes, sem teto, negras e transexuais” e atua por meio de diversas nos centros de acolhida para moradores de rua no Bom Retiro, em particular no Florescer, o primeiro centro de acolhida de São Paulo exclusivo para mulheres trans em situação de rua. Luta por um mundo de mais tolerância da diversidade. As práticas artísticas são umas das suas ferramentas de luta. Na ocasião, uma performance será realizada por seus integrantes a partir de relatos e histórias de vida pessoais.

Projeção de Ha terra! – Ana Vaz

Data: 23 de outubro horário: 16h

A diretora portuguesa cria um espaço poético que une a história do cinema com as lutas do sem terras no Brasil.

Projeção de Ellis Island – de Georges Perec e Robert Bober

Data: 03 de novembro horário: 20h

Projeção do filme de Robert Bober a partir do texto de George Perec que reflete sobre a noção de migração a partir da ideia de não-lugar, usando como elemento central a Ilha Ellis, porta de entrada e local de passagem de inúmeros imigrantes que chegaram aos Estados Unidos no século XX.

 

A programação completa pode ser acompanhada pela página  facebook.com/casadopovoxxi

O programa do Refúgio Polonês é desenvolvido pelo arquiteto Jakub Szczesny junto de Francisco Daviña e Benjamin Seroussi da Casa do Povo.

  • Serviço

Refúgio polonês

  • Período: De 15 de outubro a 06 de novembro de 2016
  • Local: Casa do Povo – Rua Três Rios, 252 – Bom Retiro /Fone: 11.3227-4015
  • Horário: A instalação fica aberta durante o horário de funcionamento da Casa do Povo, de terça a sábado, das 14h às 19h e de acordo com a programação do projeto.
  • Entrada gratuita.
  • Mais informações: Clique Aqui para visualizar a programação completa. Acompanhe também pelo site www.casadopovo.org.br ou pela página facebook.com/casadopovoxxi

 

O projeto é realizado conjuntamente pela Casa do Povo, Stowarzyszenie Artanimacje e Adam Mickiewicz Institute, sob a marca Culture.pl, como parte da programação de apresentação da cultura polonesa no Brasil

Culture.pl é a marca principal do Instituto Adam Mickiewicz – uma instituição cultural nacional de promoção da Polônia e da cultura polonesa em todo o mundo. Até agora, exibiu o melhor de teatro polonês, design, artes visuais, música e cinema em 70 países, atingindo mais de 52,5 milhões de pessoas. Visite o site Culture.pl/brasil para novas informações sobre os mais  interessantes eventos culturais poloneses no Brasil, juntamente com uma variedade de biografias de artistas, resenhas e ensaios.
Acompanhe a página do Culture.pl no facebook: www.facebook.com/culturepl

Parcerias: Escola da Cidade e Editora Narrativa Um.

 

Casa do Povo

Rua Três Rios, 252 – Bom Retiro
Fone: 11.3227-4015
E-mail: info@casadopovo.org.br

 

polish-refuge_concept-sketch_16032016